loading...
 
enigmamundi
 
  HOME
  CONTATO
  LIVROS - ESTUDOS - CURSOS
  DICA DE LEITURA
  IMAGENS OVNIS
  HISTÓRIA OCULTA
  INVENÇÃO DO CRISTIANISMO
  VISÃO GLOBAL DA RELIGIÃO ANTIGA
  CONTRADIÇÕES DA BÍBLIA
  IMAGENS OVNIS II
  ORIGENS DO CRISTIANISMO
  ASTRONAUTAS NA ERA DAS CAVERNAS
  UFOLOGIA
  UFOLOGIA NA BÍBLIA
  HISTORIA OCULTA II
  QUEM EXPLICA...
  PASSADO MISTERIOSO
HISTÓRIA OCULTA

 

       Apesar de todo progresso alcançado pelas ciências em todas as suas ramificações, apesar do homem já haver conquistado a lua e de pretender seguir adiante, universo a fora; a Terra, seu habitat, continua sendo um planeta cheio de mistérios.
 
 

          Afinal, teria o conhecimento primitivo surgido numa determinada região e se espalhado como um incêndio numa floresta? Ou teria surgido espontânea e separadamente em diferentes regiões? Teria existido um povo instrutor ou vários povos autodidatas? Todo conhecimento que o homem possui é resultado do seu próprio esforço e evolução intelectual ou o teria recebido de uma civilização extraterrena de altíssimo grau evolutivo, como afirma o livro de Enoque e outras lendas antigas, como a dos sumérios e incas.

 

         O livro de Dzyan dos tibetanos fala de mestres de rostos luminosos que voavam em carros impelidos pela luz. Nos escritos antigos dos hindus (os Vedas), temos a descrição de naves, as vimanas, movidas á mercúrio. Ainda temos os mistérios da Atlântida, o continente perdido e construções enigmáticas como as incríveis pirâmides, monumentos  como o de Stonehenge e da ilha de páscoa, ainda podemos incluir neste hall de feitos  fantásticos do homem pré-histórico  os desenhos no solo da região de Nazca no Peru.  

 

        Adentrando um tema tão interessante e enigmático  surgem perguntas que infelizmente nenhum estudioso do planeta poderá nos responder concretamente, fica o desapontamento e a expectativa de que algum dia no futuro  possamos obter certas respostas que preencham as visíveis lacunas da nossa história. No final você certamente chegará a mesma conclusão que eu: “desconhecemos por completo o nosso real passado”. Este material é só para abrir o apetite do caro leitor e trazer alguns subsídios  para rechear  longas conversas e reflexões sobre os grandes enigmas da nossa civilização. Com a palavra Will Durant, autor da obra “A História da Civilização”:

 

“Nossa verdadeira história foi perdida! Onde estão os manuscritos da biblioteca de Menfis criada pelo faraó Ramsés II, e as milhares de placas de argila que faziam parte do acervo do rei assírio Assurbanipal? E que dizer dos milhares de manuscritos da biblioteca de Alexandria que pereceram no fogo em dois incêndios criminosos? Ainda podemos citar os registros antigos da de Pergamo  que se juntássemos com os demais poderiam alterar tudo aquilo que conhecemos como a história do homem sobre a face da terra”.

 

Lendas, epopéias, cosmogonias e teogonias precisam ser reinterpretadas. Medite no que escreveu C.W. Ceram – autor do livro “Deuses, Túmulos e Sábios”.

 

“Para compreendermos a humildade da nossa condição humana não precisamos olhar o céu estrelado, basta que consideremos as civilizações que existiram milhares de anos antes de nós, que foram grandes  antes nós e antes de nós desapareceram. Cada novo achado representa um aprofundamento em novos conhecimentos, mas também significa muitas vezes que precisamos revisar os nossos antigos conhecimentos que aparentavam ser tão seguros.”

 

 

 

ALTA TECNOLOGIA NA ANTIGUIDADE

 

Lentes modernas no mundo antigo

No Iraque e no Egito foram encontradas lentes lapidadas de cristal, que hoje só podem ser manufaturadas mediante a aplicação de óxido de césio, produto que só pode ser obtido por processos eletroquímicos.


Tecido moderno no mundo antigo

Em Heluã existe um pedaço de pano tecido com uma delicadeza e suavidade que hoje só poderiam ser produzidas numa fábrica especializada, por tecelões de grande conhecimento e notável experiência técnica


Pilhas elétricas na Mesopotâmia

No Museu de Bagdá estão expostas pilhas elétricas secas, que trabalham segundo o princípio galvânico. No mesmo local podem ser admirados elementos elétricos com elétrodos de cobre e um eletrólito desconhecido.


Precisão cirúrgica

A Universidade de Londres possui, em seu departamento egípcio, um osso pré-histórico, amputado com mestria, 10 centímetros acima da articulação na mão direita, em corte liso de 90 graus.


Astronomia pré-histórica

Nas montanhas da região asiática de Kohistan existe um desenho, em certa caverna, que reproduz as posições exatas dos corpos celestes, como de fato as ocupavam há 10.000 anos.


Metalurgia andina

No planalto do Peru foram encontrados ornamentos fundidos em platina, diga-se a tempo que a platina só começa a fundir-se a uma temperatura de 1.800 graus.


Acessórios de alumínio

Num túmulo em Chou-Chou ( China ) encontraram-se partes de um cinto feitas de alumínio, metal que só com dificuldades consideráveis pode ser extraído da bauxita.


Pilar eterno

Em Délhi existe um velho pilar de ferro, que não contém fósforo, nem enxofre e, por isso, não pode ser destruído por influências meteorológicas.


Calendário Estelar

Encontrou-se no Egito um calendário exato, 4.221 anos antes da nossa era! Esse calendário orienta-se pelo nascer de Sírio e dava ciclos anuais de mais de 32.000 anos.


Astronomia Extraordinária

Os maias sabiam que o ano de Vênus tem 584 dias e avaliavam a duração do ano terrestre em 365.2420 (Cálculo exato hoje: 365,2422!).


Os avós do telescópio

Embora muitos livros escolares digam que Galileu foi o inventor do telescópio, a história da ciência conta que foram fabricantes de óculos holandeses do século XVI que descobriram o poder de lentes colocadas frente a frente. Galileu foi, sim, um dos primeiros a usar o artifício para estudar o céu noturno. Mas, segundo um professor da Universidade de Roma, Giovanni Pettinato, essa história tem de ser reescrita: astrônomos assírios teriam usado um telescópio três mil anos antes. A prova é uma lente, hoje exposta no Museu Britânico, desenterrada em 1850 por um arqueólogo inglês. Pettinato diz que seus estudos tentam provar que só a existência de um telescópio, mesmo rústico, pode explicar por que os assírios sabiam tanto de astronomia. Certo ou não, um fato é indiscutível: essa lente é mesmo a mais antiga já conhecida.


 

Astrônomo grego calculou com precisão a distância entre a Terra e o Sol

Em 280 antes da Era Cristã, já se sabia que a Terra e a Lua giravam em redor do Sol. O astrônomo grego Aristarco formulou esta teoria e calculou com muita precisão a distância da Terra ao Sol e à Lua. Seu método de cálculo era de tal forma engenhoso que, no século 17, Joannes Kepler ainda o utilizava em seus trabalhos.


Sábio grego mediu a circunferência da Terra com grande precisão em 300 a.C.

A maior façanha científica da História pertence ao sábio grego Eratóstenes (300 anos a.C.). Mediu a circunferência da Terra com grande precisão, apenas comparando a diferença das sombras projetadas pelos objetos, no mesmo momento, em duas cidades distintas - Alexandria e Siene (hoje Assuã). Obteve 43.200 quilômetros - apenas 9,27% a mais do que os 40.075 quilômetros medidos com os instrumentos modernos.


Homens da caverna

De acordo com o Dr. Alexandre Marshack, de NY, os homens das cavernas já anotavam suas observações astronômicas há 35.000 anos!


Maias

Os maias construíram estradas, mas não usavam a roda, embora a conhecessem. Foi encontrado na pirâmide de Tical, Guatemala, um fantástico colar de jade verde de cinco voltas, mas o jade é originário da China!


Trajes modernos na pré-história

Pedras pré-históricas encontradas em Lussac, França, ostentam desenhos de homens, em trajes perfeitamente modernos, de chapéu, paletó e calça curta.


Mistério

Todo turista conhece a ilha Elefantina, em Assuã. Já nos escritos mais antigos a ilha se chama Elefantina, porque tinha o aspecto de um elefante. Isto é certo: a ilha parece um elefante. Mas de onde sabiam disso os antigos egípcios, uma vez que esta forma só pode ser reconhecida se vista de grandes alturas? E ali não há montanha alguma que ofereça a possibilidade de visualização da ilha inteira!


Radioatividade no mundo antigo

Os Russos descobriram na Índia um esqueleto humano de 4.000 anos, portador de radioatividade superior em 50 vezes o ambiente, tudo indicando que o indivíduo havia consumido alimentos contaminados com radioatividade 100 vezes maior que a média ordinária! No Líbano existem fragmentos de rocha vítrea, chamados tectites, nos quais o americano Dr. Stair descobriu isótopos radioativos de alumínio. Em países como Austrália, França, Índia, Líbano, África do Sul e Chile existem singulares "pedras" negras, ricas em alumínio e berílio. Pesquisas revelam que essas pedras, em épocas mais remotas, deveriam ter sido expostas a forte bombardeio radioativo e elevadas temperaturas.


Humanóide de bronze

Ainda dentre achados russos, há a estatueta de bronze de um ser humanóide, em uma roupa pesada, hermeticamente ligada a um capacete. Sapatos e luvas estão do mesmo jeito ajustados ao traje.


Astronomia Babilônica

Numa placa babilônica, que se encontra no Museu Britânico em Londres, o visitante pode tomar conhecimento dos eclipses lunares do passado e do futuro.


Desenhos de foguete em pirâmides chinesas

Em Cunming, capital da província chinesa de Iunã, foram descobertas gravações em relevo de "máquinas" cilíndricas semelhantes a foguetes que, em sua representação figurada sobem em direção ao céu. Essas gravações foram encontradas sobre pirâmides que, durante um abalo sísmico, repentinamente emergiram do fundo do lago de Cunming.


Placas sumerianas...

com escritos cuneiformes apresentam estrelas fixas rodeadas de planetas.


Metalurgia antiga

Em Ezeon-Geber está a maior instalação fundidora do Oriente Antigo: um forno regular de fundição, ultra moderno, com um sistema de canais ventiladores, chaminés e aberturas com finalidades específicas. Peritos em mineração, de nossos dias, ficam estarrecidos diante do fenômeno, até hoje não esclarecido, de como, nessa instalação antiqüíssima, podia ser purificado cobre. Era esse, sem dúvida, o caso, pois em poços e galerias nos arredores de Ezeon-Geber, foram encontrados grandes depósitos de sulfato de cobre. A todos esses achados atribui-se a idade mínima de 5.000 anos.

 

 

  Extraído do livro História Oculta  by W.X.

 
   
Advertisement  
   
=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=